Dia quente, mas céu acinzentado… Londres, Londres, você não muda nunca, não é? Estava andando pelas ruas de Londres distraidamente quando me vejo dentro de um pet-shop. Me culpem, mas eu sempre tive uma enorme queda por animais, ainda mais cachorros. Dizem que o cachorro é o melhor amigo do homem, deve ser porque ele tem todas as características que um homem queira ter, pois sinceramente eu acho que as mulheres gostam mais do que os homens.

Já dentro da loja eu dei olhada em vários cachorros, de várias raças, e teve um que me chamou a atenção, um pequeno Beagle solitário. Sem nem pensar duas vezes eu chamei um atendente e pedi para pegá-lo, e sem demora ele acatou o meu pedido, colocando o pequeno cachorro em meus braços.

Num instante eu entendi o motivo pelo qual havia me afeiçoado tanto ao cachorrinho de imediato. Meu então noivo, Ivanovic, ou Branna, como eu o chamo, zagueiro-lateral direito do Chelsea, era muito parecido com o pequeno. Não no quesito beleza, mas no jeito fofo e sem jeito até. Sem nem pensar duas vezes eu paguei a quantia que a loja pedia, comprei a coleira e a ração e o adotei. Seria a terceira pessoa da família.

Olhei no relógio e vi que já tinha de voltar pra casa, Branna estaria regressando do treino daqui a poucos minutos, e eu precisava estar em casa pra mostrar a novidade a ele.

Como esperado, quando cheguei em casa, Branna ainda não estava, por isso deixei o pequeno Peter - foi esse o nome que escolhi pro meu ”filho”, sempre gostei de Stefan, mas ele não parece um nome apropriado para se dar a um cachorro - solto e fui cuidar do resto.

Ouvi um barulho de carro na garagem. Branna chegou.

Terminei de arrumar as coisas quando ouvi alguns resmungos de uma voz bastante conhecida. Corri na direção em que os resmungos vinham, e chegando na sala pude ver um Ivanovic bastante chateado por não conseguir sair do canto, por estar sendo bloqueado por um filhote de cachorro.

- O que é isso? - Branna perguntou com as sobrancelhas frizadas.

- É o nosso filho. - Sorri e andei até onde Peter estava e o peguei no colo, deixando agora meu noivo livre para andar.

- Você o comprou?

- Sim. - Sorri gentilmente enquanto acariciava a cabeça do animal que estava no meu colo.

- Por quê? - Ivanovic não conseguia entender.

- Você passa muito tempo fora, e quando viaja então? - Suspirei. - Preciso ter algo que me lembre você.

- E você escolheu um cachorro pra isso?

- É a solução mais sensata, e… Ele se parece tanto com você.

- Se parece comigo? Como?

- Antes que você fale alguma besteira, olhe só pra ele! - Coloquei o pequeno Peter na frente do sérvio. - Ele lembra muito você. Esses olhos carinhosos, essa carinha de bebê… E aposto que se sorrisse, seria igual à você.

- Nosso filho. - Branna riu.

E com a risada dele eu soube que estava tudo certo, e que quando eu sentisse falta do meu sérvio, ele estaria perto de mim mesmo estando longe, pois eu teria uma parte dele comigo. Nosso filho, Peter.

__________________________________________________________________________

n/a: , você assim como eu gosta de jogadores que não tem a mídia muito em cima, e que não tenha muitos fãs, o que me deixa mais à vontade pra fazer a personalidade e tal… Mas o problema é que minha imaginação não tá dando mais espaço como antes! HAHAHAHAHA Ou seja, minhas ideias estão indo pro espaço. Espero que você goste da One-Shot :D E, não esquecendo, Maan, obrigada pela ideia!

T A G S:  Branislav Ivanović    branislav ivanovic    ivanovic    Ivanović    fanfic    fanfiction  
  1. perlavitacheverra reblogged this from rivasfics
  2. rivasfics posted this